Feeds:
Posts
Comentários

Archive for setembro \30\UTC 2010

Pense Dance

Essa musica ficou na cabeça hoje, resolvi postar, acho que sou meio movida a música elas pensam por mim hehe. Essa não é 100% minha opnião, mas gosto do que fala sobre a coragem, “Saudações a quem tem coragem, aos que tão aqui pra qualquer viagem, não fique esperando a vida passar tão rápido…” 

Realmente, a vida passa rápido de mais pra gente ficar parado assistindo, tem que ter coragem de meter a cara e seguir em frente, nem que a gente quebre ela de vez em quando.. cicatrizes fazem parte do processo…

  

Pense Dance – Barão vermelho

Penso como vai minha vida
Alimento todos os desejos
Exorcizo as minhas fantasias
Todo mundo tem um pouco de medo da vida
Pra que perder tempo desperdiçando emoções
Grilar com pequenas provocações?
Ataco se isso for preciso
Sou eu quem escolho e faço os meus inimigos

Saudações a quem tem coragem
Aos que tão aqui pra qualquer viagem
Não fique esperando a vida passar tão rápido
A felicidade é um estado imaginário

Não penso em tudo que já fiz
E não esqueço de quem um dia amei
Desprezo os dias cinzentos
Eu aproveito pra sonhar enquanto é tempo
Eu rasgo o couro com os dentes
Beijo uma flor sem machucar
As minhas verdades eu invento sem medo
Eu faço de tudo pelos meus desejos

Saudações a quem tem coragem
Aos que tão aqui pra qualquer viagem
Não fique esperando a vida passar tão rápido
A felicidade é um estado imaginário

Pense e dance
Pense
Pense e dance

 

P.S.: Juízo sempre!!!

Anúncios

Read Full Post »

Achei bem forte quando li no email essa manhã, mas muito bom para quem é contra a segurança para os passageiros do carro. 

Irene Rios da Silva fez uma paródia do poema “José”, de Carlos Drummond de Andrade, segue:

 

INFRATOR

E agora infrator?
Você se perdeu,
No freio pisou,
Mas não adiantou
E o carro bateu.
E agora Infrator?
E agora você?
Você que é adulto,
Que é cidadão,
Você que é saudável,
A vida, preserva?
E agora infrator?

Está sem razão,
Está sem moral,
Está com vergonha.
Já não pode olhar,
Já não pode lembrar,
Chorar, já não pode.
Seu filho sofreu,
O cinto, não tinha,
Cadeirinha, não tinha,
Segurança, não tinha,
Não tinha juízo.
E tudo acabou,
A lei, infringiu
E seu filho pagou.
E agora infrator?

E agora infrator?
Sua doce palavra,
Seu carinho e afeto,
Sua atitude de pai,
Sua dedicação,
Sua falta de cuidado,
Seu mau exemplo,
Sua imprudência,
Sua culpa – E agora?

Com o filho nos braços,
Quer vê-lo brincar,
Mas ele não brinca.
Quer vê-lo sorrir,
Mas sorrir, já não pode,
Quer que o tempo volte,
Mas o tempo não volta.
Infrator, e agora?

Se você agisse,
Se você quisesse,
Se você usasse
O equipamento de segurança.
Se você parasse,
Se você pensasse
Na vida da criança.
Mas você não pensa,
Você é imprudente, infrator!

Sozinho, sem rumo,
Qual “bicho-homem”,
Sem explicação,
Sem motivo algum
Para justificar.
Desesperado, você acorda
E suspira aliviado.
Foi um pesadelo, infrator!
Infrator, até quando?

 “TRANSPORTE COM SEGURANÇA TODOS DE SEU VEÍCULO, USE A CADEIRINHA E CINTO DE SEGURANÇA.”

Read Full Post »

Vagas Procelosas

Andava eu desanimada, mas sexta feira foi o pior dia.. sabe quando seu trabalho não rende? nada do que você faz da certo.. você quer chorar mas não consegue, procura um motivo especifico mas são tantos que dizer que você está desesperada não vai resolver.
Pois bem, eu ia dar aula no seminário e não podia ficar desanimada, e ficava me repetindo isso, “tenho que melhorar, ou pelo menos encontrar um motivo para desmanchar essa cara” (tenho um sério problema de ter estampado na cara tudo o que eu penso).
Me conscentrei na aula, era sobre 3 Néfi 7 e 8 quando conta os acontecimentos da morte de Cristo e descreve as trevas por todo o mundo, e acabei me desligando um pouco das preocupações. Mas voltando para casa fui caminhando e pensando, na hora me veio um hino que foi como um tapa na cara..
 
Segue:
1. Se da vida as vagas procelosas são,
Se com desalento julgas tudo vão,
Conta as muitas bênçãos, dize-as d’uma vez,
E verás surpreso quanto Deus já fez.
 
 Refrão:
Conta as bênçãos, conta quantas são,
Recebidas da divina mão;
Uma a uma, dize-as de uma vez;
E verás surpreso, quanto Deus já fez.
 
2. Tens acaso mágoas, triste é teu lidar?
É a cruz pesada que tens de levar?
Conta as muitas bênçãos, não duvidarás,
E num canto alegre os dias passarás.
 
3. Quando vires outros com seu  ouro e bens,
Lembra que tesouros prometidos tens;
Nunca os bens da Terra poderão comprar
A mansão celeste em que tu vais habitar.
 
4. Se te defrontares os conflitos teus,
Não te desanimes, mas espera em Deus;
Seu divino auxílio, minorando o mal,
Te dará consolo sempre, até o final.
Eu nem sabia que sabia esse hino de cor, mas me veio um sentimento de que eu precisava lembrar da letra dele… e comecei a pensar frase por frase o que significava “se na minha vida as ondas estão tempestuosas, se td ta parecendo ser em vão.. se ta um caos, comece a ver o que tem de bom.”
E comecei a contar, meu casamento, minha familia, meus amigos, meu trabalho, minha casa, meus alunos, as crianças, minha saude… enfim, comecei a ver um monte de coisa pra eu parar de ser ingrata e comecei a lembrar de pessoas que conheço e historias que vejo por ai, eu reclamando e tanta gente pior, não que seja o melhor motivo pra se inspirar, mas vi que precisava agradecer mais e deixar que o tempo se encarregue do que eu não posso resolver.. E cada estrofe do hino foi fazendo um sentido incrivel, parecia, naquele momento, que tinha sido escrito para mim.
Depois veio uma frase que ouvi na sexta mesmo “depois da tempestade vem o sol” dizem que quanto mais fundo a gente vai mais alto a gente sobe depois, e isso foi me consolando.
“E quando ficar de frente com meus conflitos não me desanimarei mas com fé esperarei!”
Pois só com fé para superar mesmo..

Read Full Post »

A Busca Pela Sabedoria

Um rapaz procurou Sócrates certa vez e disse-lhe:
‘Mestre Sócrates, percorri quinhentas léguas para conversar com o senhor sobre a sabedoria e o aprendizado’. E prosseguiu: ‘O senhor é um homem muito sábio e instruído (…) e eu gostaria que me ensinasse a sê-lo também’.  Sócrates replicou:
‘Segue-me’ e conduziu-o até a praia. Eles entraram na água até ficarem cobertos até a cintura. Nesse instante, Sócrates voltou-se para o jovem e mergulhou sua cabeça na água. Ele debateu-se, esperneou e sacudiu-se tentando chegar à superfície, mas Sócrates mantinha-o submerso. (…) Quando o rapaz parou de opor resistência, Sócrates levou-o à terra firme para que se secasse e retornou ao mercado. Depois de secar-se um pouco, o rapaz voltou a Sócrates para descobrir o motivo de atitude tão inusitada. Sócrates respondeu-lhe:
‘Quando tua cabeça estava debaixo d’água, o que querias acima de todas as coisas?’ O rapaz respondeu:
‘Mais do que tudo, queria ar’.
Sócrates replicou: ‘Pois bem, no dia em que desejares sabedoria e conhecimento tal como querias ar, não precisarás pedir que ninguém os concedas a ti’.

Read Full Post »


Naquela noite, enquanto minha esposa servia o jantar, eu segurei sua mão e disse: “Tenho algo importante para te dizer”. Ela se sentou e jantou sem dizer uma palavra. Pude ver sofrimento em seus olhos.

De repente, eu também fiquei sem palavras. No entanto, eu tinha que dizer a ela o que estava pensando. Eu queria o divórcio. E abordei o assunto calmamente.

Ela não parecia irritada pelas minhas palavras e simplesmente perguntou em voz baixa: “Por quê?”


 

(mais…)

Read Full Post »